Encenações e reescritas da memória no capitalismo global entre teorias e práticas culturais | Scenarios and rewritings of memory in global capitalism between theories and cultural practices
[Liinc em Revista; v. 14, n. 2 (2018): Organização do Conhecimento: agendas sociopolíticas e seus conflitos históricos | Knowledge Organization: social and political agendas and their historical conflicts | Organización del Conocimiento: agendas sociopolíticas y sus conflictos históricos]
Organização do Conhecimento: Agenda Sociopolítica e Sel Conflito Histórico | Knowledge Organization: Social and Political Agenda and Their Historical Conflicts | Organización Del Conocimiento: Agenda Sociopolítica Y Sus Conflicto Histórico
Encenações e reescritas da memória no capitalismo global entre teorias e práticas culturais | Scenarios and rewritings of memory in global capitalism between theories and cultural practices

Resumo: RESUMO Discute-se a constituição da Memória Cultural após a queda do muro de Berlim e pelos fenômenos da globalização. Propõe-se o estudo de dois casos dedicados à memória no contemporâneo: o Memorial dos deportados italianos em Auschwitz, realizado em 1981 e hoje não mais existente; e o Museu da Memória de Ustica, em Bolonha, inaugurado em 2007. Trata-se de exemplos que permitem refletir sobre as transformações da memória dentro de uma discussão sobre capitalismo globalizado. Oferecemos as contribuições de experiências de representação alternativas, que tendem a deslegitimar as visões dominantes. Pretende-se indagar as maneiras de realização dos registros e sua mediação. Metodologicamente, o trabalho realiza uma revisão crítica da literatura sobre os temas abordados. Em um segundo momento, nos dois estudos de caso, observa a práxis.Palavras-chave: Memória; Capitalismo; Museu de Ustica; Memorial de Auschwitz.ABSTRACT The constitution of Cultural Memory is discussed after the fall of the Berlin Wall and by the phenomena of globalization.It is proposed to study two cases dedicated to contemporary memory: the Memorial of the Italian deportees in Auschwitz, held in 1981 and today no longer existent and the Museum of the memory of Ustica, in Bologna, inaugurated in 2007. These are examples which allow us to reflect on the transformations of memory within a discussion of globalized capitalism. We offer the contributions of alternative representation experiences, which tend to delegitimize dominant views. It is intended to investigate the ways in which the records are made and their mediation. Methodologically, the work carries out a critical review of the literature on the topics covered. In a second moment, in the two case studies, it observes the praxis.Keywords: Memory; Capitalism; Museum of Ustica; Auschwitz Memorial.

Palavras-chave:



Como citar
CRIPPA, G. Encenações e reescritas da memória no capitalismo global entre teorias e práticas culturais | scenarios and rewritings of memory in global capitalism between theories and cultural practices. Liinc em revista, v. 14, n. 2, 2018. DOI: 10.18617/liinc.v14i2.4473 Acesso em: 03 out. 2022.

Compartilhe
Plum X Metrics
NLP
proprietyvalue
DescriptorEncenações e reescritas da memória no capitalismo global entre teorias e práticas culturais | Scenarios and rewritings of memory in global capitalism between theories and cultural practices
CRIPPA, Giulia
Liinc em revista, n. 2, v. 14, 2018. (Organização do Conhecimento: Agenda Sociopolítica e Sel Conflito Histórico | Knowledge Organization: Social and Political Agenda and Their Historical Conflicts | Organización Del Conocimiento: Agenda Sociopolítica Y Sus Conflicto Histórico) (pt-BR) 3
Identificadorhttp://revista.ibict.br/liinc/article/view/4473 (pt-BR) 3
IdentificadorDOI: 10.18617/liinc.v14i2.4473 (pt-BR) 3
TitleEncenações e reescritas da memória no capitalismo global entre teorias e práticas culturais | Scenarios and rewritings of memory in global capitalism between theories and cultural practices (pt-BR) 3
AuthorCRIPPA, Giulia (pt-BR) 1
Access Linkhttp://revista.ibict.br/liinc/article/view/4473/3944 (pt-BR) 3
IssueLiinc em revista, n. 2, v. 14, 2018. (pt-BR) 2
Nome da PulicaçãoLiinc em revista (pt-BR) 1
SessãoOrganização do Conhecimento: Agenda Sociopolítica e Sel Conflito Histórico | Knowledge Organization: Social and Political Agenda and Their Historical Conflicts | Organización Del Conocimiento: Agenda Sociopolítica Y Sus Conflicto Histórico (pt-BR) 1
Disponibilizado2018-12-17 (pt-BR) 1
hasAbstractRESUMO Discute-se a constituição da Memória Cultural após a queda do muro de Berlim e pelos fenômenos da globalização. Propõe-se o estudo de dois casos dedicados à memória no contemporâneo: o Memorial dos deportados italianos em Auschwitz, realizado em 1981 e hoje não mais existente; e o Museu da Memória de Ustica, em Bolonha, inaugurado em 2007. Trata-se de exemplos que permitem refletir sobre as transformações da memória dentro de uma discussão sobre capitalismo globalizado. Oferecemos as contribuições de experiências de representação alternativas, que tendem a deslegitimar as visões dominantes. Pretende-se indagar as maneiras de realização dos registros e sua mediação. Metodologicamente, o trabalho realiza uma revisão crítica da literatura sobre os temas abordados. Em um segundo momento, nos dois estudos de caso, observa a práxis.Palavras-chave: Memória; Capitalismo; Museu de Ustica; Memorial de Auschwitz.ABSTRACT The constitution of Cultural Memory is discussed after the fall of the Berlin Wall and by the phenomena of globalization.It is proposed to study two cases dedicated to contemporary memory: the Memorial of the Italian deportees in Auschwitz, held in 1981 and today no longer existent and the Museum of the memory of Ustica, in Bologna, inaugurated in 2007. These are examples which allow us to reflect on the transformations of memory within a discussion of globalized capitalism. We offer the contributions of alternative representation experiences, which tend to delegitimize dominant views. It is intended to investigate the ways in which the records are made and their mediation. Methodologically, the work carries out a critical review of the literature on the topics covered. In a second moment, in the two case studies, it observes the praxis.Keywords: Memory; Capitalism; Museum of Ustica; Auschwitz Memorial. (pt-BR) 3
hasFileStorage_repository/708/2019/01/oai_ojs_revista_ibict_br_article_4473#00051.pdf () 1
hasIdEncenações e reescritas da memória no capitalismo global entre teorias e práticas culturais | Scenarios and rewritings of memory in global capitalism between theories and cultural practices
CRIPPA, Giulia
Liinc em revista, n. 2, v. 14, 2018. (Organização do Conhecimento: Agenda Sociopolítica e Sel Conflito Histórico | Knowledge Organization: Social and Political Agenda and Their Historical Conflicts | Organización Del Conocimiento: Agenda Sociopolítica Y Sus Conflicto Histórico) () 3
SourceLiinc em Revista; v. 14, n. 2 (2018): Organização do Conhecimento: agendas sociopolíticas e seus conflitos históricos | Knowledge Organization: social and political agendas and their historical conflicts | Organización del Conocimiento: agendas sociopolíticas y sus conflictos históricos (pt-BR) 3
Source1808-3536 () 3