In(formation), interculturality and the Covid-19 in indigenous territories of Mato Grosso do Sul
[Liinc em Revista; Vol. 16 No. 2 (2020): Informational Perspectives and Challenges in Times of the Covid-19 Pandemic; e5384]
In(formação), interculturalidade e a Covid-19 em territórios indígenas de Mato Grosso do Sul

In(formation), interculturality and the Covid-19 in indigenous territories of Mato Grosso do Sul

Resumo: A inesperada situação de confinamento social com o intuito de diminuir o contágio entre a população pela COVID 19 impactou diretamente os povos tradicionais e seu Tekohá. Partindo do princípio que a saúde é um modo de ser e viver, que respeita as visões próprias dos povos indígenas em relação ao seu bem-estar, e considerando a precarização a que foram submetidos desde a chegada dos conquistadores europeus, principalmente devido às doenças  trazidas e que eram desconhecidas por estes povos, a COVID-19 adentra os territórios indígenas, tornando essencial ações educativas que contribuam para a divulgação de informações compreensíveis a respeito da doença.  Nesse contexto, foram elaboradas cartilhas de orientações em saúde que consideraram as cosmologias ameríndias representadas na região de Dourados (MS), pelos povos Guarani, Kaiowá e Terena e que rompem com a reprodução da lógica colonial de que os conhecimentos médicos europeus são superiores aos dos indígenas. A circulação do material impresso ampliou os debates entre a parentela indígena sobre os cuidados fundamentais no enfrentamento à Pandemia e passou a ser utilizado como material pedagógico de apoio aos professores e escolas indígenas locais.

Palavras-chave: Saúde Indígena. Cosmologia. Educação Escolar Indígena.



Abstract: The unexpected situation of social confinement in order to reduce contagion among the population by COVID 19 directly impacted the traditional peoples and their Tekohá. Assuming that health is a way of being and living, that it respects indigenous peoples´ own views on their well-being, and considering the precariousness to which they have been subjected since the arrival of european conquerors, mainly due to the diseases brought and unknown by these peoples, COVID-19 enters the indigenous territories, making educational actions essential to contribute to the dissemination of comprehensible information about the disease. In this context, booklets of health guidelines were elaborated and these booklets considered the amerindian cosmologies represented in the region of Dourados (MS), by the Guarani peoples, Kaiowá and Terena break with the reproduction of the colonial logic that european medical knowledge is superior to that of indigenous people. The circulation of printed material expanded the debates among the indigenous kinship about the fundamental care in the fight against the Pandemic and began to be used as pedagogical material to support local indigenous teachers and schools.

Keywords: Indigenous Health. Cosmology. Indigenous School Education.



Como citar
SANGALLI, A.; SOUSA, N. M. In(formação), interculturalidade e a covid-19 em territórios indígenas de mato grosso do sul. Liinc em revista, v. 16, 2020. DOI: 10.18617/liinc.v16i2.5384 Acesso em: 03 out. 2022.

Compartilhe
Plum X Metrics
Refs
33
NLP

Referências

proprietyvalue
DescriptorIn(formação), interculturalidade e a Covid-19 em territórios indígenas de Mato Grosso do Sul
SANGALLI, Andreia; SOUSA, Neimar Machado de
Liinc em revista, v. 16, 2020. () (pt-BR) 3
Identificadorhttp://revista.ibict.br/liinc/article/view/5384 (pt-BR) 3
IdentificadorDOI: 10.18617/liinc.v16i2.5384 (pt-BR) 3
TitleIn(formação), interculturalidade e a Covid-19 em territórios indígenas de Mato Grosso do Sul (pt-BR) 3
TitleIn(formation), interculturality and the Covid-19 in indigenous territories of Mato Grosso do Sul (en) 3
AuthorSANGALLI, Andreia (pt-BR) 1
AuthorSOUSA, Neimar Machado de (pt-BR) 1
Access Linkhttp://revista.ibict.br/liinc/article/view/5384/5120 (pt-BR) 3
IssueLiinc em revista, v. 16, 2020. (pt-BR) 2
Nome da PulicaçãoLiinc em revista (pt-BR) 1
Sessão () 3
Disponibilizado2020-12-17 (pt-BR) 1
hasAbstractA inesperada situação de confinamento social com o intuito de diminuir o contágio entre a população pela COVID 19 impactou diretamente os povos tradicionais e seu Tekohá. Partindo do princípio que a saúde é um modo de ser e viver, que respeita as visões próprias dos povos indígenas em relação ao seu bem-estar, e considerando a precarização a que foram submetidos desde a chegada dos conquistadores europeus, principalmente devido às doenças  trazidas e que eram desconhecidas por estes povos, a COVID-19 adentra os territórios indígenas, tornando essencial ações educativas que contribuam para a divulgação de informações compreensíveis a respeito da doença.  Nesse contexto, foram elaboradas cartilhas de orientações em saúde que consideraram as cosmologias ameríndias representadas na região de Dourados (MS), pelos povos Guarani, Kaiowá e Terena e que rompem com a reprodução da lógica colonial de que os conhecimentos médicos europeus são superiores aos dos indígenas. A circulação do material impresso ampliou os debates entre a parentela indígena sobre os cuidados fundamentais no enfrentamento à Pandemia e passou a ser utilizado como material pedagógico de apoio aos professores e escolas indígenas locais. (pt-BR) 3
hasAbstractThe unexpected situation of social confinement in order to reduce contagion among the population by COVID 19 directly impacted the traditional peoples and their Tekohá. Assuming that health is a way of being and living, that it respects indigenous peoples´ own views on their well-being, and considering the precariousness to which they have been subjected since the arrival of european conquerors, mainly due to the diseases brought and unknown by these peoples, COVID-19 enters the indigenous territories, making educational actions essential to contribute to the dissemination of comprehensible information about the disease. In this context, booklets of health guidelines were elaborated and these booklets considered the amerindian cosmologies represented in the region of Dourados (MS), by the Guarani peoples, Kaiowá and Terena break with the reproduction of the colonial logic that european medical knowledge is superior to that of indigenous people. The circulation of printed material expanded the debates among the indigenous kinship about the fundamental care in the fight against the Pandemic and began to be used as pedagogical material to support local indigenous teachers and schools. (en) 3
hasFileStorage_repository/708/2021/03/oai_ojs_revista_ibict_br_article_5384#00051.pdf () 1
hasIdIn(formação), interculturalidade e a Covid-19 em territórios indígenas de Mato Grosso do Sul
SANGALLI, Andreia; SOUSA, Neimar Machado de
Liinc em revista, v. 16, 2020. () () 3
SourceLiinc em Revista; Vol. 16 No. 2 (2020): Informational Perspectives and Challenges in Times of the Covid-19 Pandemic; e5384 (pt-BR) 3
SourceLiinc em Revista; v. 16 n. 2 (2020): Perspectivas e desafios informacionais em tempos da pandemia da Covid-19; e5384 (pt-BR) 3
SourceLiinc em Revista; Vol. 16 Núm. 2 (2020): Perspectivas y desafíos de la información en tiempos de la Pandemia de Covid-19; e5384 (es-ES) 3
Source1808-3536 () 3
ThemaSaúde Indígena (pt-BR) 1
ThemaCosmologia (pt-BR) 1
ThemaEducação Escolar Indígena (pt-BR) 1
ThemaIndigenous Health (en) 1
ThemaCosmology (en) 1
ThemaIndigenous School Education (en) 1