Subaltern Cartographies: epistemological paths for Information Science
[Liinc em Revista; Vol. 17 No. 2 (2021): Decoloniality and Information Science: dialogical pathways; e5786]
Cartografias Subalternas: travessias epistemológicas para a Ciência da Informação

Subaltern Cartographies: epistemological paths for Information Science

Resumo: Neste trabalho propomos uma interpretação do percurso de conformação dos estudos pós-coloniais e decoloniais. Para executá-la, através de pesquisa bibliográfica, caracterizamos o pós-colnialismo e a decolonialidade, que surgem como tensionamentos epistemológicos resultantes do processo de luta e de resistência contra a colonização. Assimilamos o contexto de surgimento, o florescimento, os campos de disputa, as proposições de ruptura, as continuidades, os contrastes e as reivindicações das duas perspectivas. A discussão teórica é baseada no pensamento crítico latino-americano que elabora a sua crítica à hegemonia através das Teorias Sociais do Sul. Com vistas à explicitação das devidas distinções temáticas, efetuamos o levantamento bibliográfico a partir de diferentes fontes de informação. A pesquisa possui caráter exploratório-investigativo e abordagem qualitativa. As interpretações dos resultados seguem as pistas da concreticidade histórica por meio de percepções dos modos de desenvolvimento da cartografia epistemológica, utilizando-se da dialética para desvelar os territórios epistêmicos pós-coloniais e decoloniais. Por fim, compreendemos que a permanência das colonialidades na América Latina é fruto das disputas, das dependências, das contradições e das resistências que ultrapassam fronteiras e que não se encerram em binarismos como Norte e Sul. As colonialidades devem ser analisadas em sua complexidade e refinamento, uma vez que operam na formação de elites intelectuais e econômicas e na conformação do discurso científico, percebidas, inclusive, de modo residual nos estudos que se propõem alternativos.

Palavras-chave: Cartografia Epistemológica. Descolonização Epistemológica. Estudo Pós-colonial. Estudo Decolonial.



Abstract:  This research aims to analyze postcolonial and decolonial studies through bibliographical research. It investigates the development of postcolonialism and decoloniality that emerge as epistemological alternatives resulting from the process of struggle and resistance to colonization. It assimilates the circumstances of emergence and development, as well as the fields of discussion, disconnections, connections, contrasts, and interests of both theories. The theoretical discussion is based on Latin-American critical thought. To analyze the phenomenon, we conducted a survey from different sources of information. The research has an exploratory-investigation character and a qualitative approach. To understand the development of epistemological cartography, it uses dialectic to unveil the postcolonial and decolonial epistemic territories. Finally, it understands that the permanence of coloniality is the result of struggles, dependencies, contradictions, and resistances that cross borders and do not end in the North and South binomial. To analyze this issue, one must consider the complexity and refinement of the colonialities that form the intellectual and economic elites and structure scientific discourse, including studies that emerge as epistemological alternatives.

Keywords: Epistemological Cartography. Decolonization of Knowledge. Postcolonial Studies. Decolonial Studies.



Como citar
MüLLER, J. P. M.; SOUSA, R. S. C. Cartografias subalternas: travessias epistemológicas para a ciência da informação. Liinc em revista, v. 17, 2021. DOI: 10.18617/liinc.v17i2.5786 Acesso em: 03 out. 2022.

Compartilhe
Plum X Metrics
Refs
36
NLP

Referências

proprietyvalue
DescriptorCartografias Subalternas: travessias epistemológicas para a Ciência da Informação
MüLLER, Jéssica Paola Macedo; SOUSA, Rodrigo Silva Caxias de
Liinc em revista, v. 17, 2021. () (pt-BR) 3
Identificadorhttp://revista.ibict.br/liinc/article/view/5786 (pt-BR) 3
IdentificadorDOI: 10.18617/liinc.v17i2.5786 (pt-BR) 3
TitleCartografias Subalternas: travessias epistemológicas para a Ciência da Informação (pt-BR) 3
TitleSubaltern Cartographies: epistemological paths for Information Science (en) 3
AuthorMüLLER, Jéssica Paola Macedo (pt-BR) 1
AuthorSOUSA, Rodrigo Silva Caxias de (pt-BR) 1
Access Linkhttp://revista.ibict.br/liinc/article/view/5786/5407 (pt-BR) 3
IssueLiinc em revista, v. 17, 2021. (pt-BR) 2
Nome da PulicaçãoLiinc em revista (pt-BR) 1
Sessão () 3
Disponibilizado2021-11-30 (pt-BR) 1
hasAbstractNeste trabalho propomos uma interpretação do percurso de conformação dos estudos pós-coloniais e decoloniais. Para executá-la, através de pesquisa bibliográfica, caracterizamos o pós-colnialismo e a decolonialidade, que surgem como tensionamentos epistemológicos resultantes do processo de luta e de resistência contra a colonização. Assimilamos o contexto de surgimento, o florescimento, os campos de disputa, as proposições de ruptura, as continuidades, os contrastes e as reivindicações das duas perspectivas. A discussão teórica é baseada no pensamento crítico latino-americano que elabora a sua crítica à hegemonia através das Teorias Sociais do Sul. Com vistas à explicitação das devidas distinções temáticas, efetuamos o levantamento bibliográfico a partir de diferentes fontes de informação. A pesquisa possui caráter exploratório-investigativo e abordagem qualitativa. As interpretações dos resultados seguem as pistas da concreticidade histórica por meio de percepções dos modos de desenvolvimento da cartografia epistemológica, utilizando-se da dialética para desvelar os territórios epistêmicos pós-coloniais e decoloniais. Por fim, compreendemos que a permanência das colonialidades na América Latina é fruto das disputas, das dependências, das contradições e das resistências que ultrapassam fronteiras e que não se encerram em binarismos como Norte e Sul. As colonialidades devem ser analisadas em sua complexidade e refinamento, uma vez que operam na formação de elites intelectuais e econômicas e na conformação do discurso científico, percebidas, inclusive, de modo residual nos estudos que se propõem alternativos. (pt-BR) 3
hasAbstractEsta investigación tiene como objetivo analizar los estudios poscoloniales y decoloniales a través de la investigación bibliográfica. Investiga el desarrollo del poscolonialismo y la descolonialidad que surgen como alternativas epistemológicas producto del proceso de lucha y resistencia a la colonización. Asimila las circunstancias de emergencia y desarrollo, así como los campos de discusión, desconexiones, conexiones, contrastes e intereses de ambas teorías. La discusión teórica se basa en el pensamiento crítico latinoamericano. Para analizar el fenómeno, realizamos una encuesta a partir de diferentes fuentes de información. La investigación tiene un carácter de investigación exploratoria y un enfoque cualitativo. Para comprender el desarrollo de la cartografía epistemológica, utiliza la dialéctica para develar los territorios epistémicos poscoloniales y decoloniales. Finalmente, entiende que la permanencia de la colonialidad es el resultado de luchas, dependencias, contradicciones y resistencias que traspasan fronteras y no terminan en el binomio Norte y Sur. Para analizar este tema hay que considerar la complejidad y el refinamiento de las colonialidades que forman las élites intelectuales y económicas y estructuran el discurso científico, incluyendo los estudios que emergen como alternativas epistemológicas. (es-ES) 3
hasAbstract This research aims to analyze postcolonial and decolonial studies through bibliographical research. It investigates the development of postcolonialism and decoloniality that emerge as epistemological alternatives resulting from the process of struggle and resistance to colonization. It assimilates the circumstances of emergence and development, as well as the fields of discussion, disconnections, connections, contrasts, and interests of both theories. The theoretical discussion is based on Latin-American critical thought. To analyze the phenomenon, we conducted a survey from different sources of information. The research has an exploratory-investigation character and a qualitative approach. To understand the development of epistemological cartography, it uses dialectic to unveil the postcolonial and decolonial epistemic territories. Finally, it understands that the permanence of coloniality is the result of struggles, dependencies, contradictions, and resistances that cross borders and do not end in the North and South binomial. To analyze this issue, one must consider the complexity and refinement of the colonialities that form the intellectual and economic elites and structure scientific discourse, including studies that emerge as epistemological alternatives. (en) 3
hasFileStorage_repository/708/2022/01/oai_ojs_revista_ibict_br_article_5786#00051.pdf () 1
hasIdCartografias Subalternas: travessias epistemológicas para a Ciência da Informação
MüLLER, Jéssica Paola Macedo; SOUSA, Rodrigo Silva Caxias de
Liinc em revista, v. 17, 2021. () () 3
SourceLiinc em Revista; Vol. 17 No. 2 (2021): Decoloniality and Information Science: dialogical pathways; e5786 (pt-BR) 3
SourceLiinc em Revista; v. 17 n. 2 (2021): Decolonialidade e Ciência da Informação: Veredas Dialógicas; e5786 (pt-BR) 3
SourceLiinc em Revista; Vol. 17 Núm. 2 (2021): Decolonialidad y ciencia de la información: Veredas de diálogos; e5786 (es-ES) 3
Source1808-3536 () 3
ThemaCartografia Epistemológica (pt-BR) 1
ThemaDescolonização Epistemológica (pt-BR) 1
ThemaEstudo Pós-colonial (pt-BR) 1
ThemaEstudo Decolonial (pt-BR) 1
ThemaEpistemological Cartography (en) 1
ThemaDecolonization of Knowledge (en) 1
ThemaPostcolonial Studies (en) 1
ThemaDecolonial Studies (en) 1