Science and the social order: essays for the disruption of the Anthropocene
[Liinc em Revista; Vol. 18 No. 1 (2022): Challenges of Social Sciences in the Anthropocene; e5950]
A ciência e a ordem social: ensaios para disrupção do antropoceno

Science and the social order: essays for the disruption of the Anthropocene

Resumo: A conscientização sobre os riscos de degradação ambiental, colapso ecológico e exacerbação das desigualdades sociais, ainda suscita questionamentos sobre os efeitos do progresso científico-tecnológico e sobre a racionalidade econômica. Neste ensaio objetiva-se discutir o antropoceno na perspectiva do desenvolvimento sustentável, procurando situar os elementos para sua disrupção a partir do papel da ciência. Assim, os seguintes questionamentos tornam-se direcionadores: em que planos a hibridização de saberes e de culturas pode ser articulada no contexto da racionalidade ambiental pela ciência? Quais são os desafios enleados à sistematização dos saberes tradicionais na Ciência da Informação? A pesquisa utiliza métodos de pesquisa bibliográfica, numa abordagem qualitativa. O marco teórico é estabelecido na vertente da epistemologia social, a partir de estudos de ciência, tecnologia e sociedade. A discussão sobre ciência e ordem social mostrou a necessidade do fortalecimento da consciência sobre a ética e os valores da ciência, para o entrelaçamento das pautas científicas com os problemas da sociedade. Também indicou que a revolução dos campos científicos não só propicia paradigmas emergentes, a partir dos quais se pode encontrar soluções para superar o antropoceno, como também permite a interdisciplinaridade. A sistematização dos saberes tradicionais requer a sua consideração enquanto conjunto de saberes, tradições, linguagens, símbolos e rituais, objetos, gestos, crenças, valores, etc., dispersos em várias manifestações das vivências dos povos e comunidades tradicionais. E, repensar de modo crítico as teorias, os métodos, os processos, as linguagens, os sistemas, as tecnologias, etc. para sua organização e representação

Palavras-chave: Ciência e Sociedade. Sociologia do Conhecimento. Antropoceno. Povo e Comunidade Tradicional. Anthropocène.



Abstract: Awareness of the risks of environmental degradation, ecological collapse and exacerbation of social inequalities still raises questions about the effects of scientific-technological progress and economic rationality. This essay aims to discuss the Anthropocene from the perspective of sustainable development, seeking to locate the elements for its disruption from the role of science. Thus, the following questions become guiding questions: on what levels can the hybridization of knowledge and cultures be articulated in the context of environmental rationality by science? What are the challenges involved in the systematization of traditional knowledge in Information Science? The research uses bibliographic research methods, in a qualitative approach. The theoretical framework is established in terms of social epistemology, based on studies of science, technology and society. The discussion on science and social order showed the need to strengthen awareness of ethics and values of science, for the intertwining of scientific guidelines with the problems of society. It also indicated that the revolution in scientific fields not only provides emerging paradigms from which solutions can be found to overcome the Anthropocene, but also allows for interdisciplinarity. The systematization of traditional knowledge requires its consideration as a set of knowledge, traditions, languages, symbols and rituals, objects, gestures, beliefs, values, etc., dispersed across various manifestations of the experiences of traditional peoples and communities. And critically rethink theories, methods, processes, languages, systems, technologies, etc. for its organization and representation

Keywords: Science and Society. Sociology of Knowledge. Traditional Peoples and Communities.



Como citar
NHACUONGUE, J. A ciência e a ordem social: ensaios para disrupção do antropoceno. Liinc em revista, v. 18, 2022. DOI: 10.18617/liinc.v18i1.5950 Acesso em: 27 set. 2022.

Compartilhe
Plum X Metrics
NLP
proprietyvalue
DescriptorA ciência e a ordem social: ensaios para disrupção do antropoceno
NHACUONGUE, Januário
Liinc em revista, v. 18, 2022. () (pt-BR) 3
Identificadorhttps://revista.ibict.br/liinc/article/view/5950 (pt-BR) 3
IdentificadorDOI: 10.18617/liinc.v18i1.5950 (pt-BR) 3
TitleA ciência e a ordem social: ensaios para disrupção do antropoceno (pt-BR) 3
TitleScience and the social order: essays for the disruption of the Anthropocene (en) 3
AuthorNHACUONGUE, Januário (pt-BR) 1
Access Linkhttps://revista.ibict.br/liinc/article/view/5950/5605 (pt-BR) 3
IssueLiinc em revista, v. 18, 2022. (pt-BR) 2
Nome da PulicaçãoLiinc em revista (pt-BR) 1
Sessão () 3
Disponibilizado2022-05-23 (pt-BR) 1
hasAbstractA conscientização sobre os riscos de degradação ambiental, colapso ecológico e exacerbação das desigualdades sociais, ainda suscita questionamentos sobre os efeitos do progresso científico-tecnológico e sobre a racionalidade econômica. Neste ensaio objetiva-se discutir o antropoceno na perspectiva do desenvolvimento sustentável, procurando situar os elementos para sua disrupção a partir do papel da ciência. Assim, os seguintes questionamentos tornam-se direcionadores: em que planos a hibridização de saberes e de culturas pode ser articulada no contexto da racionalidade ambiental pela ciência? Quais são os desafios enleados à sistematização dos saberes tradicionais na Ciência da Informação? A pesquisa utiliza métodos de pesquisa bibliográfica, numa abordagem qualitativa. O marco teórico é estabelecido na vertente da epistemologia social, a partir de estudos de ciência, tecnologia e sociedade. A discussão sobre ciência e ordem social mostrou a necessidade do fortalecimento da consciência sobre a ética e os valores da ciência, para o entrelaçamento das pautas científicas com os problemas da sociedade. Também indicou que a revolução dos campos científicos não só propicia paradigmas emergentes, a partir dos quais se pode encontrar soluções para superar o antropoceno, como também permite a interdisciplinaridade. A sistematização dos saberes tradicionais requer a sua consideração enquanto conjunto de saberes, tradições, linguagens, símbolos e rituais, objetos, gestos, crenças, valores, etc., dispersos em várias manifestações das vivências dos povos e comunidades tradicionais. E, repensar de modo crítico as teorias, os métodos, os processos, as linguagens, os sistemas, as tecnologias, etc. para sua organização e representação (pt-BR) 3
hasAbstractLa conciencia de los riesgos de degradación ambiental, colapso ecológico y exacerbación de las desigualdades sociales aún plantea interrogantes sobre los efectos del progreso científico-tecnológico y la racionalidad económica. Este ensayo tiene como objetivo discutir el Antropoceno desde la perspectiva del desarrollo sostenible, buscando ubicar los elementos para su disrupción desde el papel de la ciencia. Así, las siguientes preguntas se convierten en preguntas orientadoras: ¿en qué niveles se puede articular la hibridación de saberes y culturas en el contexto de la racionalidad ambiental por parte de la ciencia? ¿Cuáles son los desafíos que implica la sistematización de los conocimientos tradicionales en Ciencias de la Información? La investigación utiliza métodos de investigación bibliográficos, en un enfoque cualitativo. El marco teórico se establece en términos de epistemología social, a partir de estudios de ciencia, tecnología y sociedad. La discusión sobre ciencia y orden social mostró la necesidad de fortalecer la conciencia de la ética y los valores de la ciencia, para el entrelazamiento de las directrices científicas con los problemas de la sociedad. También indicó que la revolución en los campos científicos no solo brinda paradigmas emergentes a partir de los cuales se pueden encontrar soluciones para superar el Antropoceno, sino que también permite la interdisciplinariedad. La sistematización de los conocimientos tradicionales requiere su consideración como un conjunto de saberes, tradiciones, lenguas, rituales, objetos, creencias, valores, dispersos en diversas manifestaciones de las experiencias de los pueblos y comunidades tradicionales. Y, repensar críticamente teorías, métodos, procesos, lenguajes, sistemas, tecnologías, para su organización. (es-ES) 3
hasAbstractAwareness of the risks of environmental degradation, ecological collapse and exacerbation of social inequalities still raises questions about the effects of scientific-technological progress and economic rationality. This essay aims to discuss the Anthropocene from the perspective of sustainable development, seeking to locate the elements for its disruption from the role of science. Thus, the following questions become guiding questions: on what levels can the hybridization of knowledge and cultures be articulated in the context of environmental rationality by science? What are the challenges involved in the systematization of traditional knowledge in Information Science? The research uses bibliographic research methods, in a qualitative approach. The theoretical framework is established in terms of social epistemology, based on studies of science, technology and society. The discussion on science and social order showed the need to strengthen awareness of ethics and values of science, for the intertwining of scientific guidelines with the problems of society. It also indicated that the revolution in scientific fields not only provides emerging paradigms from which solutions can be found to overcome the Anthropocene, but also allows for interdisciplinarity. The systematization of traditional knowledge requires its consideration as a set of knowledge, traditions, languages, symbols and rituals, objects, gestures, beliefs, values, etc., dispersed across various manifestations of the experiences of traditional peoples and communities. And critically rethink theories, methods, processes, languages, systems, technologies, etc. for its organization and representation (en) 3
hasFileStorage_repository/708/2022/05/oai_ojs_revista_ibict_br_article_5950#00051.pdf () 1
hasIdA ciência e a ordem social: ensaios para disrupção do antropoceno
NHACUONGUE, Januário
Liinc em revista, v. 18, 2022. () () 3
SourceLiinc em Revista; Vol. 18 No. 1 (2022): Challenges of Social Sciences in the Anthropocene; e5950 (pt-BR) 3
SourceLiinc em Revista; v. 18 n. 1 (2022): Desafios das Ciências Sociais no Antropoceno; e5950 (pt-BR) 3
SourceLiinc em Revista; Vol. 18 Núm. 1 (2022): Desafíos de las ciencias sociales en el Antropoceno; e5950 (es-ES) 3
Source1808-3536 () 3
ThemaCiência e Sociedade (pt-BR) 1
ThemaSociologia do Conhecimento (pt-BR) 1
ThemaAntropoceno (pt-BR) 1
ThemaPovo e Comunidade Tradicional (pt-BR) 1
ThemaAnthropocène (pt-BR) 1
ThemaScience and Society (en) 1
ThemaSociology of Knowledge (en) 1
ThemaTraditional Peoples and Communities (en) 1