Do princípio monográfico à unidade documentária: exploração dos fundamentos da Catalogação | From the monographic principle to the documentary unit: an exploration of the bases of Cataloguing
[Liinc em Revista; v. 7, n. 1 (2011): XI Enancib: Ciência da Informação em foco]
Xi Enancib: Ciência da Informação em Foco |
Do princípio monográfico à unidade documentária: exploração dos fundamentos da Catalogação | From the monographic principle to the documentary unit: an exploration of the bases of Cataloguing

Resumo: Resumo Discorre sobre a noção de unidade documentária – unidade informacional mínima, considerada de interesse de um grupo de usuários e passível de representação para a produção de registros de bases de dados – com o fim de explorar os fundamentos da Catalogação. Duas concepções são consideradas: o conceito de obra proposto por Panizzi como parte dos princípios para a produção de catálogos de bibliotecas, depois retomado no modelo Functional Requirements for Bibliographic Records (FRBR); e o conceito de assunto como modo de identificar a unidade intelectual (a partir da unidade física), desenvolvido pela Documentação e aplicado em sistemas de informação científica. Parte da hipótese de que estas concepções se configuram como aproximações histórico-conceituais à noção de unidade documentária constituindo-se, portanto, como pertinentes à sua problematização. Como metodologia, foi realizada abordagem histórico-conceitual das duas concepções citadas e análise sobre sua contribuição atual. Inicialmente, contextualiza-se o tema da Catalogação, tratando de seus objetivos e da terminologia existente sob o ponto de vista dos processos e instrumentos de produção e gestão de bases de dados.  Em seguida, apresentam-se alguns dos princípios da Catalogação consolidados por Panizzi na metade do século XIX, e o princípio monográfico proposto por Otlet para a Documentação a partir daqueles, para então discorrer sobre a articulação entre esses princípios e suas aplicações no decorrer do século XX. Observa que o cenário desenhado por essas duas concepções, respectivamente sob o predomínio da comunidade de bibliotecas e dos serviços e redes de informação científica, vem tomando novos contornos desde as últimas décadas. Constata que os conceitos de obra e de assunto não se constituem como aspectos auto-exclusivos da atividade de produção e gestão de bases de dados, mas como princípios gerais para a identificação da unidade documentária a partir da qual o registro de informação é construído. Palavras-chave catalogação; representação descritiva; princípio monográfico; unidade documentária; obra; assuntoAbstract This article deals with the notion of documentary unit – a minimum informational unit, which is considered to be of interest of a group of users, liable to representation for the constitution of registration of a database – in order to explore the grounds of Cataloguing. Two conceptions have been taken into account: the concept of work proposed by Panizzi as part of the principles for the production of library catalogs, which was later resumed in the Functional Requirements for Bibliographic Records (FRBR) model; and the concept of subject as a way to distinguish the intellectual unit (from the physical unit), developed by Documentation and applied in systems of scientific information. It starts from the assumption that these conceptions frame themselves as conceptual-historical approaches to the notion of documentary unit, therefore making  it  belong  to its problematization.  As methodology,  we have carried  out conceptual-historical approaches of the two conceptions mentioned above, and an analyses about their present contribution. First, this article contextualizes Cataloguing, dealing with its aims and with the existing terminology, bearing in mind the processes and tools of production and management of database. Second, it presents some of the principles of Cataloging consolidated by Panizzi in the middle of 19th century, and the monographic principle proposed by Otlet for documentation based on those principles. Then, it discusses those principles and their applications along the 20th century. The article observes that the scenery portraited by these two conceptions, respectively under the predominance of the community of libraries, and the services and nets of scientific information, has taken new contours during the last two decades. It also shows that the concepts of work and subject are not self-exclusive aspects of activities of production and database management, but are general principles for the identification of a documentary unit from which the information registration is constructed.Keywords cataloguing; descriptive representation; monographic principle; documentary unit; work; subject

Palavras-chave: Catalogação. Representação Descritiva. Princípio Monográfico. Unidade Documentária. Obra. Assunto. Monographic Principle. Documentary Unit.



Como citar
ORTEGA, C. D. Do princípio monográfico à unidade documentária: exploração dos fundamentos da catalogação | from the monographic principle to the documentary unit: an exploration of the bases of cataloguing. Liinc em revista, v. 7, n. 1, 2011. DOI: 10.18617/liinc.v7i1.402 Acesso em: 28 set. 2022.

Compartilhe
Plum X Metrics
NLP
proprietyvalue
DescriptorDo princípio monográfico à unidade documentária: exploração dos fundamentos da Catalogação | From the monographic principle to the documentary unit: an exploration of the bases of Cataloguing
ORTEGA, Cristina Dotta
Liinc em revista, n. 1, v. 7, 2011. (Xi Enancib: Ciência da Informação em Foco |) (pt-BR) 3
Identificadorhttp://revista.ibict.br/liinc/article/view/3288 (pt-BR) 3
IdentificadorDOI: 10.18617/liinc.v7i1.402 (pt-BR) 3
TitleDo princípio monográfico à unidade documentária: exploração dos fundamentos da Catalogação | From the monographic principle to the documentary unit: an exploration of the bases of Cataloguing (pt-BR) 3
AuthorORTEGA, Cristina Dotta (pt-BR) 1
Access Linkhttp://revista.ibict.br/liinc/article/view/3288/2904 (pt-BR) 3
IssueLiinc em revista, n. 1, v. 7, 2011. (pt-BR) 2
Nome da PulicaçãoLiinc em revista (pt-BR) 1
SessãoXi Enancib: Ciência da Informação em Foco | (pt-BR) 1
Disponibilizado2011-03-30 (pt-BR) 1
hasAbstractResumo Discorre sobre a noção de unidade documentária – unidade informacional mínima, considerada de interesse de um grupo de usuários e passível de representação para a produção de registros de bases de dados – com o fim de explorar os fundamentos da Catalogação. Duas concepções são consideradas: o conceito de obra proposto por Panizzi como parte dos princípios para a produção de catálogos de bibliotecas, depois retomado no modelo Functional Requirements for Bibliographic Records (FRBR); e o conceito de assunto como modo de identificar a unidade intelectual (a partir da unidade física), desenvolvido pela Documentação e aplicado em sistemas de informação científica. Parte da hipótese de que estas concepções se configuram como aproximações histórico-conceituais à noção de unidade documentária constituindo-se, portanto, como pertinentes à sua problematização. Como metodologia, foi realizada abordagem histórico-conceitual das duas concepções citadas e análise sobre sua contribuição atual. Inicialmente, contextualiza-se o tema da Catalogação, tratando de seus objetivos e da terminologia existente sob o ponto de vista dos processos e instrumentos de produção e gestão de bases de dados.  Em seguida, apresentam-se alguns dos princípios da Catalogação consolidados por Panizzi na metade do século XIX, e o princípio monográfico proposto por Otlet para a Documentação a partir daqueles, para então discorrer sobre a articulação entre esses princípios e suas aplicações no decorrer do século XX. Observa que o cenário desenhado por essas duas concepções, respectivamente sob o predomínio da comunidade de bibliotecas e dos serviços e redes de informação científica, vem tomando novos contornos desde as últimas décadas. Constata que os conceitos de obra e de assunto não se constituem como aspectos auto-exclusivos da atividade de produção e gestão de bases de dados, mas como princípios gerais para a identificação da unidade documentária a partir da qual o registro de informação é construído. Palavras-chave catalogação; representação descritiva; princípio monográfico; unidade documentária; obra; assuntoAbstract This article deals with the notion of documentary unit – a minimum informational unit, which is considered to be of interest of a group of users, liable to representation for the constitution of registration of a database – in order to explore the grounds of Cataloguing. Two conceptions have been taken into account: the concept of work proposed by Panizzi as part of the principles for the production of library catalogs, which was later resumed in the Functional Requirements for Bibliographic Records (FRBR) model; and the concept of subject as a way to distinguish the intellectual unit (from the physical unit), developed by Documentation and applied in systems of scientific information. It starts from the assumption that these conceptions frame themselves as conceptual-historical approaches to the notion of documentary unit, therefore making  it  belong  to its problematization.  As methodology,  we have carried  out conceptual-historical approaches of the two conceptions mentioned above, and an analyses about their present contribution. First, this article contextualizes Cataloguing, dealing with its aims and with the existing terminology, bearing in mind the processes and tools of production and management of database. Second, it presents some of the principles of Cataloging consolidated by Panizzi in the middle of 19th century, and the monographic principle proposed by Otlet for documentation based on those principles. Then, it discusses those principles and their applications along the 20th century. The article observes that the scenery portraited by these two conceptions, respectively under the predominance of the community of libraries, and the services and nets of scientific information, has taken new contours during the last two decades. It also shows that the concepts of work and subject are not self-exclusive aspects of activities of production and database management, but are general principles for the identification of a documentary unit from which the information registration is constructed.Keywords cataloguing; descriptive representation; monographic principle; documentary unit; work; subject (pt-BR) 3
hasFileStorage_repository/708/2018/09/oai_ojs_revista_ibict_br_article_3288#00051.pdf () 1
hasIdDo princípio monográfico à unidade documentária: exploração dos fundamentos da Catalogação | From the monographic principle to the documentary unit: an exploration of the bases of Cataloguing
ORTEGA, Cristina Dotta
Liinc em revista, n. 1, v. 7, 2011. (Xi Enancib: Ciência da Informação em Foco |) () 3
SourceLiinc em Revista; v. 7, n. 1 (2011): XI Enancib: Ciência da Informação em foco (pt-BR) 3
Source1808-3536 () 3
ThemaCatalogação (pt-BR) 1
ThemaRepresentação Descritiva (pt-BR) 1
ThemaPrincípio Monográfico (pt-BR) 1
ThemaUnidade Documentária (pt-BR) 1
ThemaObra (pt-BR) 1
ThemaAssunto (pt-BR) 1
ThemaMonographic Principle (pt-BR) 1
ThemaDocumentary Unit (pt-BR) 1
ThemaCataloguing (en) 1
ThemaDescriptive Representation (en) 1
ThemaWork (en) 1
ThemaSubject (en) 1